O mundo não é igual àquele que deixamos antes do carnaval. As mudanças ocasionadas pelo novo coronavírus transformaram a realidade e rotina social. Isso fez com que muitos setores se readaptassem de forma acelerada. Inclusive o audiovisual. Com a nova “era das lives”, conteúdos de música,esporte, conscientização, webinars, culinária, dentre outros, passaram a ser transmitidos via streaming e integrar parte das agendas dos usuários de internet. Não importa o dia ou horário, sempre tem alguma transmissão ao vivo para acompanhar. 

À primeira vista, observando esse novo hábito e relacionando com alguns trabalhos que estamos produzindo nesta pandemia, surgiu a seguinte provocação: as lives funcionam com o seu público? São realmente o melhor formato para alcançar o objetivo da sua empresa? 

Ao mesmo tempo que o hábito de produzir lives se tornou uma febre para alguns segmentos de negócio, também movimentou médias e pequenas empresas de audiovisual, seja apenas na produção, como também nas transmissões. Porém, esse questionamento é importante porque ao observar alguns desses eventos, percebemos que funcionam mais para um segmento do que para outro.

Por exemplo, os setores de música e entretenimento tendem a angariar mais adeptos às lives que os dos segmentos corporativos. Interessante, não é? Isso tem muito a ver com o conteúdo que as empresas e profissionais oferecem e o tipo de formato que escolheram para exibir a informação. Às vezes o script que você preparou para os seguidores da sua marca ou empresa, se exibido em uma live, pode se tornar um assunto redundante e cansativo. Porém, se você transforma esse mesmo conteúdo em um vídeo bem produzido e publica nas redes, as chances de alcançar transmitir a informação podem aumentar.

À primeira vista parece bem óbvio, né? Mas muitas empresas têm dificuldade em decidir o formato ideal para exibir seu conteúdo. Por isso estamos aqui para dar uma ajudinha. 

Um case interessante no qual trabalhamos recentemente foi um vídeo de conscientização idealizado pela Rispetto Consulting, uma empresa de consultoria em São Paulo. A representante da marca entrou em contato com a nossa equipe, nos repassou a ideia e combinamos como seria feito. Em apenas um dia, nos reunimos, montamos o equipamento e realizamos as gravações. No dia seguinte foi feita a pós produção, e pronto, em menos de 72 horas o material já estava disponível nas redes da empresa, com excelente qualidade de imagem e som. Confira abaixo:

Rispetto Consulting – conscientização em momentos de quarentena

Antes de tudo, é importante ressaltar que todo o processo de gravação foi realizado com equipe reduzida e com todos os cuidados de saúde necessários e exigidos dentro do nosso meio. Mas, voltando à temática, ao assistir o vídeo da Rispetto, percebemos a informação sendo passada de forma clara, objetiva e com qualidade. Uma das grandes vantagens de materiais desse tipo em comparação com as lives, está na possibilidade de disponibilizá-los em diversos formatos e adaptá-los às diferentes redes, sem reduzir a sua qualidade de captação, ou depender de um bom sinal de transmissão para ter eficiência. 

Contudo, o objetivo desse texto não é colocar um formato acima de outro. Dependendo da proposta, todos têm sua importância e eficácia. Entretanto, é importante antes de desenvolver a ideia de uma live ou vídeo publicitário, corporativo, etc, perguntar se o formato é o mais adequado e funcional com o seu tipo de público.

Aqui na Forasteiro, além de produzir conteúdo audiovisual e auxiliar no crescimento e fortalecimento das empresas, temos também o compromisso de orientar o nosso público em relação às propostas que recebemos e os materiais que produzimos. Afinal, queremos crescer juntos com você.

Quer gravar um vídeo para sua empresa? Solicite seu orçamento aqui. 

Caso queira conferir mais conteúdos como esse, acesse nosso blog. 

Comments are closed.